Dúvidas frequentes

Dúvidas frequentes sobre as ferramentas TPMS da ATEQ

Use o guia de dúvidas frequentes para responder a suas perguntas sobre TPMS (sistemas de monitoramento de pressão do pneu) e ferramentas TPMS da ATEQ. O guia de dúvidas frequentes inclui os seguintes tópicos: sobre TPMS, informações gerais de TPMS e de ferramentas TPMS, como atualizar as ferramentas TPMS ATEQ, solução de problemas da ferramenta TPMS e mais.

 

Tópicos


Sobre TPMS

O que significa TPMS?

Sistema de monitoramento da pressão do pneu (em inglês, Tire Pressure Monitoring System)

O que a luz/alerta do painel do TPMS indica?

A luz acenderá quando um pneu estiver baixo, e deve apagar após o pneu ser inflado para sua pressão recomendada de acordo com a indicação na porta do veículo. Após dar a partida em um veículo, um ícone do TPMS aparecerá por alguns segundos. No entanto, se ele continuar sendo exibido, isso indica que um ou mais pneus do veículo estão pelo menos 25% abaixo da pressão recomendada. Se a luz piscar por aproximadamente um a dois minutos, isso indica que há um mau funcionamento no sistema TPMS.

Há várias situações que podem fazer uma luz de alerta do TPMS acender ou piscar. Alguns problemas do TPMS são:

  • As baterias do sensor podem ter acabado
  • A própria válvula pode ter danos físicos, corrosão ou componentes faltando
  • A fonte de alimentação, fiação ou peças eletrônicas internas do sistema TPMS podem não estar funcionando adequadamente
  • Os pneus foram reparados ou passaram por rodízio, e o procedimento de reaprendizado não foi realizado adequadamente.

Modern light car mileage (dashboard, milage) isolated on a black background. New display of a modern car. Tire pressure - TSI.     Dashboard and digital display of a modern car, mileage, fuel consumption, speedometer. New and colorful light indicators isolatred on a black background. Closeup. Miles per hour - MPH.

Por que meu veículo está equipado com sensores TPMS?

Veículos são equipados com um sensor TPMS para alertar os motoristas quando um pneu estiver significativamente com baixa pressão. Em 2000, após a Firestone realizar um recall de mais de 6,5 milhões de veículos devido à separação da banda de rodagem, a NHTSA (Administração Nacional de Segurança do Tráfego Rodoviário dos EUA) emitiu a primeira versão da Lei TREAD, que exigia que sistemas de alerta da pressão do pneu fossem implementados em todos os veículos vendidos nos Estados Unidos até o ano de 2008, incluindo todos os veículos de passeio e caminhões leves com peso bruto veicular de 10 mil libras (4.535 kg) ou menos.

Vantagens dos sensores TPMS:

  • Alerta o usuário sobre baixa pressão no pneu
  • Reduz os riscos de acidentes devido a falha no pneu
  • Otimiza o consumo de combustível e a vida útil do pneu
  • Reduz o risco de um furo lento
  • Na estrada, segurança significa respeitar os requisitos de pressão do pneu definidos pelo fabricante de seu carro. Infelizmente, com os pneus atuais, é quase impossível distinguir visualmente um pneu a 50% da pressão adequada.

 

Um pneu equipado com TPMS pode exibir a pressão interna do sensor TPMS, avisando aos motoristas quando ela chegar a um nível baixo através de uma luz de alerta do TPMS.

ateq

Fatos sobre a pressão do pneu

  • Um pneu perde “naturalmente” 0,2 atmosfera (2,9 PSI) a cada 3 meses.
  • 85% de todos os estouros de pneu são precedidos por um furo “lento”.
  • Um pneu com baixa pressão não é apenas perigoso porque pode explodir; ele também é perigoso por causa da estabilidade do veículo e aumenta o consumo e a vida útil total do pneu.

Conhecimento geral sobre ferramentas TPMS

Passos para reiniciar o sistema TPMS

Os passos adequados para reiniciar um sistema TPMS em um veículo com TPMS direto:

  • Use uma ferramenta de diagnóstico TPMS para acionar e ler as informações do sensor antes de trabalhar no veículo
  • Realize reparo nas rodas do veículo (ajuste da pressão de ar, rodízio de pneus, substituição de sensores etc.)
  • Após o reparo ser realizado, use uma ferramenta de diagnóstico TPMS para realizar o procedimento de reaprendizado correto com o objetivo de reiniciar o sistema TPMS

Os passos adequados para reiniciar um sistema TPMS em um veículo com TPMS indireto:

  • Realize o procedimento de inicialização correto. Isso pode exigir uma ferramenta de diagnóstico TPMS para descobrir os passos envolvidos na reinicialização do sistema.

Sistemas TPMS diretos x indiretos

Há dois tipos de sistemas TPMS: TPMS direto e TPMS indireto. Os sistemas TPMS diretos usam sensores TPMS dentro da roda para relatar precisamente os dados da pressão para a ECU do veículo em tempo real. Sistemas diretos incluem veículos asiáticos, norte-americanos e europeus. Um sistema TPMS indireto usa um sistema ABS para monitorar a velocidade da roda para aproximar a pressão do pneu. Entre os sistemas indiretos estão veículos asiáticos e alguns europeus.

O que é uma ferramenta de ativação ou acionamento do TPMS?

Uma ferramenta de ativação ou acionamento do TPMS permite que o usuário ative ou acione o sensor de monitoramento da pressão do pneu sem fio montado dentro de um pneu. Por exemplo, todos os sensores TPMS possuem uma bateria interna que poderia se esgotar enquanto ainda em armazenamento. Quando um veículo é fabricado, os sensores TPMS montados dentro do pneu são deixados em modo “repouso” quando entregues a uma oficina ou concessionária. Portanto, a ferramenta de ativação TPMS é necessária para “ativar” ou “despertar” os sensores TPMS montados dentro dos pneus.

 

Ferramentas de ativação TPMS em oficina da ATEQ: VT56, VT46, VT36

Ferramentas de ativação TPMS industrial da ATEQ: VT60S, VT520

O que uma ferramenta de ativação TPMS aciona de fato?

Os usuários “acionam” ou “decodificam” o sensor TPMS dentro da roda. Esse sensor TPMS não é fisicamente alcançável, já que está montado dentro do pneu. Portanto, a decodificação ou o acionamento de um sensor deve ser feito por tecnologia sem fio, utilizando uma ferramenta de acionamento do TPMS.

Qual a diferença entre uma ferramenta de reposição TPMS, ativação de TPMS ou ferramenta de disparo e ferramenta de decodificação TPMS?

Uma ferramenta de reinicialização do TPMS pode ser usada para reinicializar ou reprogramar o sensor TPMS do OEM ou pós-venda para a ECU do veículo sempre que os pneus forem substituídos ou alternados de pneus de verão para inverno, quando o pneu for trocado, rodízio de pneus etc.

 

Ferramentas de reinicialização de TPMS em oficina da ATEQ: VT56,VT46, VT36,

 

Uma ferramenta de ativação ou acionamento TPMS permite que o usuário “desperte” ou ative os sensores enquanto eles estiverem em “modo repouso” ou inativos.

 

Ferramentas de ativação TPMS em oficina da ATEQ: VT56, VT46, VT36

Ferramentas de ativação TPMS industrial da ATEQ: VT60S, VT520

 

Uma ferramenta de decodificação TPMS pode acionar ou ativar sensores, receber informações do sensor TPMS e enviar as informações do sensor TPMS para a ECU do veículo. As informações do sensor TPMS recebidas pela ferramenta de decodificação TPMS incluem a pressão interna do pneu, a temperatura do sensor TPMS, a velocidade de giro da roda, a ID exclusiva do sensor TPMS, o status da bateria do sensor TPMS e mais.

 

Ferramentas de ativação TPMS em oficina da ATEQ: VT56, VT46, VT36

Por que minha oficina precisa de uma ferramenta TPMS?

Uma ferramenta TPMS é necessária para o seguinte:

  • Ativar um sensor TPMS recém-montado
  • Reprogramar a ECU do veículo para que o veículo reconheça o novo sensor ao mudar a disposição dos pneus, ao trocar pneus de inverno para verão, quando se colocar uma nova roda no veículo etc.
  • Enviar informações do sensor TPMS para a ECU do veículo após ativar e receber as informações do sensor TPMS

Ferramentas TPMS de oficina da ATEQ: VT56, VT46, VT36,

O que é uma ferramenta TPMS universal?

Uma ferramenta TPMS universal pode acionar ou ativar todos os sensores TPMS conhecidos no mercado, diferente das ferramentas TPMS que só acionam um ou alguns sensores.

 

Ferramentas TPMS universais para oficina da ATEQ: VT56, VT46, VT36

Ferramentas TPMS universais industriais da ATEQ: VT60S, VT520


Dúvidas gerais sobre ferramentas TPMS da ATEQ

O que você deve saber antes de falar com o suporte

Antes de falar com o suporte, você atualizou seu software recentemente? O principal motivo para os problemas da ferramenta TPMS da ATEQ é um software desatualizado. Atualize o software de sua ferramenta e verifique se o(s) problema(s) persiste(m).

Por que minha ferramenta TPMS atual não consegue acionar, ativar ou reiniciar alguns sensores?

Se sua ferramenta TPMS não conseguir ativar ou reiniciar um sensor, recomendamos atualizar sua ferramenta TPMS para incluir os sensores TPMS mais recentes. Com o mercado de TPMS em crescimento, surgem novos sensores TPMS no mercado todos os dias. Os engenheiros da ATEQ trabalham muito para garantir que todos os sensores TPMS conhecidos sejam compatíveis com as ferramentas TPMS da ATEQ.

As ferramentas TPMS da ATEQ atualizáveis, como a VT56, VT46, e a VT36, são sempre compatíveis com os mais recentes sensores TPMS lançados no mercado.


Atualização da ferramenta TPMS da ATEQ

Como atualizo minha ferramenta TPMS ATEQ?

Se essa for a primeira vez que você está tentando atualizar sua ferramenta, comece aqui.

    • Coloque sua ferramenta TPMS em modo de inicialização (carregador) antes de continuar com a atualização
      • Instruções do modo de inicialização da VT56: Desligue a ferramenta. Pressione e segure o botão OK; em seguida, pressione e solte o botão ON ao mesmo tempo.
      • Instruções do modo de inicialização da VT36: Desligue a ferramenta. Pressione e segure o botão OK; em seguida, pressione e solte o botão ON ao mesmo tempo.
    • Ligue o dispositivo e conecte-o ao computador com o cabo USB incluso em seu kit de ferramentas.
    • Acesse www.ateq-tpms.com/software
    • Selecione sua ferramenta para seguir no menu (o menu está localizado na parte superior do site. Passe o cursor do mouse sobre SUPPORT (SUPORTE) e selecione sua ferramenta.)
    • Clique no software adequado para baixar e salvar o arquivo
    • Localize o arquivo que você salvou, “WebVT1.zip”, e abra-o
    • Execute WebVT.exe e siga os comandos
    • Após a conclusão da instalação, será criado um ícone de atalho na área de trabalho chamado “WebVT”
    • Clique com o botão direito no WebVT e selecione “Executar como administrador” na primeira vez em que usar o WebVT
    • Após o WebVT detectar o dispositivo conectado; uma janela mostra o comando “O dispositivo não está registrado. Pressione “SIM” para registrar agora.” será exibida se a ferramenta não tiver sido registrada
    • Preencha os campos obrigatórios e clique em “ENVIAR”
    • Clique em ATUALIZAR DISPOSITIVO
    • Aguarde até uma janela mostrar o comando “Congratulations your tool is now up to date” (Parabéns, sua ferramenta foi atualizada)
    • Pressione “OK” e saia do WebVT
    • Desconecte a ferramenta do computador pelo cabo USB
    • Desligue o dispositivo e ligue-o novamente
    • A atualização foi concluída.

     

    Se essa não for a primeira vez que você atualiza sua ferramenta, comece aqui

    • Coloque sua ferramenta TPMS em modo de inicialização (carregador) antes de continuar com a atualização
      • Instruções do modo de inicialização da VT56: Pressione e segure o botão OK; em seguida, pressione e solte o botão ON ao mesmo tempo.
      • Instruções do modo de inicialização da VT36: Pressione e segure o botão OK; em seguida, pressione e solte o botão ON ao mesmo tempo.
    • Ligue o dispositivo e conecte-o ao computador com o cabo USB incluso em seu kit de ferramentas.
    • Clique no ícone do WebVT que foi salvo em seu computador
    • Após o WebVT detectar o dispositivo conectado; clique em ATUALIZAR DISPOSITIVO
    • Aguarde até uma janela mostrar o comando “Congratulations your tool is now up to date” (Parabéns, sua ferramenta foi atualizada)
    • Pressione “OK” e saia do WebVT
    • Desconecte a ferramenta do computador pelo cabo USB
    • Desligue o dispositivo e ligue-o novamente
    • A atualização foi concluída.

 

Não consigo atualizar a ferramenta.

Antes de falar com o suporte, tente as seguintes opções de solução de problemas.

  • A assinatura está válida?
    • Se sua assinatura tiver expirado, fale com seu fornecedor de ferramenta para comprar uma assinatura do software.
  • A bateria está carregada?
    • Para evitar um status de bateria baixa, conecte o carregador.
  • Qual é a versão do software para PC instalada? Ela é compatível com o PC?
    • Antes de continuar, certifique-se de que o WebVT esteja instalado. Veja “Como atualizo minha ferramenta TPMS ATEQ” para obter instruções.
  • O PC reconhece a ferramenta?
    • Trocar de porta USB pode ajudar.
  • A velocidade da conexão com a Internet está boa?
    • Se a conexão com a Internet for interrompida durante o processo, você precisará reiniciar todo o processo.
  • Existe um software Hella Gutmann instalado no seu PC : este aqui bloqueia as portas USB?
    • Em caso afirmativo, desative o software Hella Gutmann através do gerenciador de tarefas e tente novamente.
  • A função de protetor de tela do PC está desativada?
    • Isso pode interromper o processo de atualização. Desligue seu protetor de tela ou modo de economia de energia do PC antes de continuar.
  • Em que parte do processo a instalação é interrompida?
    • Se a iniciação da atualização falhar, colocar a ferramenta no modo de inicialização pode ajudar.
      • Instruções do modo de inicialização da VT56: Desligue a ferramenta. Pressione e segure o botão OK; em seguida, pressione e solte o botão ON ao mesmo tempo.
      • Instruções do modo de inicialização da VT36: Desligue a ferramenta. Pressione e segure o botão OK; em seguida, pressione e solte o botão ON ao mesmo tempo.

Às vezes, pode ser necessário realizar a atualização duas vezes.

Por que minha VT46/VT56 começa a piscar quando conecto o módulo OBDII a um veículo pela primeira vez após atualizar o software de minha ferramenta?

Há um novo firmware disponível para o módulo OBDII, e o dispositivo está tentando se comunicar com o veículo e concluir uma atualização de firmware ao mesmo tempo. Basta desligar a ferramenta e ligá-la novamente. Quando o menu principal for exibido, conecte o módulo OBDII somente ao dispositivo; deixando a outra ponta desconectada de qualquer veículo. O módulo OBDII será detectado quase imediatamente pela ferramenta e pelo firmware, e a atualização terá início. A atualização leva menos de 60 segundos. Após a conclusão, desconecte o módulo OBDII e desligue o dispositivo. A atualização foi concluída.

 

 

 

Onde eu localizo o número de série da minha ferramenta?

Nem todas as ferramentas e equipamentos TPMS da ATEQ exibem um número de série. Veja abaixo a lista de ferramentas TPMS da ATEQ com a localização do número de série. Fornecer um número de série ao suporte técnico irá acelerar o período de espera.

 

VT56: O número de série da ferramenta VT56 está localizado na parte de trás da ferramenta e começa com B366.

VT56-serial-number

 

VT36: O número de série da ferramenta VT36 está localizado na parte de trás da ferramenta. O número de série começa com K360.

VT36-serial-number

VT60S: O número de série da ferramenta VT60S está localizado na parte da frente da ferramenta. O número de série começa com B258.

VT60-S-FACE-serial-number

VT520: O número de série da VT520 está localizado na parte da frente do instrumento. O número de série começa com C102.

VT520-FACE-serial-number

TTD (medidor de profundidade da banda de rodagem): O número de série do TTD está localizado na parte de trás da ferramenta. O número de série começa com B380.

TTD-back-serial-number

Meu computador não está localizando meu dispositivo

Quando o WebVT mostra “Buscando dispositivo” ou “Dispositivo não encontrado” como mensagem de erro, talvez seja necessário reinstalar os drivers USB. Entre os motivos desse erro estão:

  •       O usuário está tentando instalar o WebVT em um novo computador
  •       O usuário não tinha um dispositivo ligado ou conectado durante a instalação do WebVT

Baixe os drivers USB para seu dispositivo. Para VT56 e VT36, baixe o seguinte arquivo: Driver USB


Problemas ao ler um sensor OE

Sensores TPMS OE, universais, configuráveis e programáveis

Veículos com sistemas TPMS diretos são equipados com sensores TPMS. Se um sensor TPMS não estiver funcionando, ele deve ser substituído antes que um procedimento de reaprendizado seja realizado. O sensor TPMS danificado pode ser substituído por um sensor OE ou um sensor pós-venda.

Há diferentes tipos de sensores TPMS pós-venda, incluindo sensores universais, configuráveis e programáveis. Sensores OE, universais e configuráveis possuem uma nova ID de sensor já codificada dentro do sensor e precisam ser ativados com o uso de uma ferramenta de diagnóstico TPMS. Sensores TPMS programáveis exigem uma ferramenta de diagnóstico TPMS para criar novas IDs de sensor ou transferir as IDs de sensor do antigo sensor.

VT56 copy sensor

Para borracharias multimarcas, costuma ser necessário um misto de sensores universais e OE. Nossas ferramentas suportam a maior lista de sensores pós-venda do mercado, incluindo, Alligator sens.it, BWD Standard OE e Standard QWIK, Continental REDI-Sensor, Dorman Direct Fit, Hamaton U-Pro, HUF IntelliSens, MOBILETRON, NAPA QWIK e OE Design, Orange Simple Sensor, Schrader EZ-sensor, SMP Standard OE e Standard QWIK e STEELMAN Select.

Alguns recursos importantes da ATEQ VT56 e VT36 ao trabalhar com sensores TPMS são:

  • Exibe dados do sensor, incluindo ID do sensor, psi, frequência, temperatura e duração da bateria (alguns sensores não exibem os dados da temperatura e da duração da bateria)
  • Pesquisa por número da peça do sensor por seleção da marca, modelo e ano (MMA) do veículo
  • Programar o sensor por seleção de sensor ou MMA do veículo
  • Treinamento passo a passo OBD, automático, fixo e indireto

VT56 screen copy set

Quando eu aciono um sensor, ele não responde

  • Verifique se o veículo está equipado com sensores ou com um sistema indireto.
  • Na ferramenta VT56, vá para SERVIÇO > e selecione a marca, modelo e ano
  • Na ferramenta VT36 vá para PROGRAMAR SENSOR, e selecione a marca, modelo e ano
  • Se você não conseguir detectar o sensor, altere a posição da ferramenta em relação ao pneu. Aguarde pelo menos 35 segundos. Mude a distância entre a ferramenta e a roda.
  • Teste TODOS os sensores do carro. É MUITO raro TODOS os sensores não funcionarem. Se os outros responderem, pode-se considerar que o sensor está com defeito. Substitua-o.
  • Se todos falharem, o protocolo TPMS usado no banco de dados da ferramenta pode estar errado. Fale com a ATEQ.

A pressão exibida está incorreta.

Possível causa: o protocolo usado está incorreto. Fale com a ATEQ.

Não consigo encontrar o veículo no banco de dados

A ATEQ cobre 99% de todos os veículos de passeio. Se você encontrar um veículo equipado com um sistema TPMS que não for mostrado na ferramenta, não hesite em falar com a ATEQ.

Se for um veículo comercial, pode ser que ele não esteja no banco de dados.

–  Se o veículo for importado, talvez seja necessário mudar o banco de dados nas configurações (EUROPA, AMÉRICA, COREIA) para encontrá-lo.

  • Na ferramenta VT56, vá para CONFIGURAÇÕES > AMÉRICA ou EUROPA ou COREIA
  • Na ferramenta VT36, vá para CONFIGURAÇÕES > ZONA

Ao acionar o sensor, eu recebo a mensagem REDUZIR PRESSÃO DO PNEU.

Alguns sensores TPMS de primeira geração (como Beru ou Pacific) precisam ser colocados sob pressão para serem ativados. O procedimento correto quando o sensor estiver instalado na roda é inflar a roda de acordo com a placa de indicação do pneu. O usuário deve acionar o sensor e, ao mesmo tempo, desinflar lentamente o pneu. Após alguns segundos, o sensor responderá. Insira a pressão correta do pneu.


Problemas de programação

Como programar um sensor TPMS pós-venda

Substitua um sensor antigo criando uma nova ID de sensor usando um sensor programável pós-venda em branco. Antes de solicitar o reparo dos pneus, acione os sensores do veículo pela seleção de marca, modelo e ano ou pela leitura do NIV. (opção de leitura do NIV disponível apenas na América do Norte.) O acionamento dos sensores do veículo permitirá que você identifique sensores danificados ou com defeito. Se sua ferramenta não exibir as informações do sensor após tentar acionar o sensor, será necessário criar um novo sensor selecionando a marca, modelo e ano do veículo ou modelo do sensor.

Assista ao vídeo abaixo para saber como programar um sensor TPMS pós-venda com a VT56. As mesmas instruções se aplicam a todas as outras ferramentas TPMS capazes de programar sensores.

Existem duas maneiras de programar um sensor em branco com a ATEQ VT56.

Opção 1, selecionar por fabricante do sensor.
– No menu principal, selecione o programa e o modelo do sensor programável com o qual você está trabalhando. (Observe que as ferramentas TPMS da ATEQ programam TODAS as principais marcas de sensores programáveis pós-venda).
– Em seguida, selecione a marca, modelo e ano do veículo.
– Selecione CRIAR e pressione OK para criar novas informações do sensor.
– Posicione o sensor diante da antena da ferramenta.
– O sensor foi programado com sucesso.

Opção 2, selecionar por marca, modelo e ano do veículo.
– No menu principal, selecione o programa e a marca, modelo e ano do veículo.
– Em seguida, selecione o modelo do sensor programável com o qual você está trabalhando. (Observe que as ferramentas TPMS da ATEQ programam TODAS as principais marcas de sensores programáveis pós-venda).
– Selecione CRIAR e pressione OK para criar novas informações do sensor.
– Posicione o sensor diante da antena da ferramenta.
– O sensor foi programado com sucesso.

Recomendações gerais para problemas de programação da ferramenta TPMS ATEQ

  • Recomenda-se programar os sensores antes de montá-los no pneu
  • Após os sensores pós-venda serem programados, verifique-os.
    • Na ferramenta VT56, vá para VERIFICAR TPM > e selecione a marca, modelo e ano
    • Na ferramenta VT36, vá para PROGRAMAR SENSOR e selecione a marca, modelo e ano (somente versão pós-venda)
  • Os sensores programáveis devem reagir exatamente da mesma maneira que seus sensores OE originais.

Quando eu programo um único sensor, a ferramenta exibe VERIFIQUE O ERRO, TENTE NOVAMENTE.

  • Se isso acontecer durante o processo de upload, verifique se a referência do sensor pós-venda é compatível na ferramenta. Se todos os dados estiverem corretos, o sensor pode estar com defeito. Fale com o fabricante do sensor.
  • Se isso acontecer durante o processo de verificação, o banco de dados da ferramenta pode estar incorreto. Fale com a ATEQ.

Ao programar um sensor, a ferramenta exibe a mensagem FREQUÊNCIA ERRADA, TROCAR SENSOR.

O sensor pós-venda não pode ser programado na frequência exigida para esse veículo (315 ou 434 MHz). O usuário deve verificar se o sensor é compatível com o veículo selecionado.

Ao trocar os pneus de verão para os de inverno, usando a funcionalidade COPIAR CONJUNTO, é exibida a mensagem VERIFIQUE O ERRO, TENTE NOVAMENTE

Se isso acontecer no começo do processo:

  • Verifique se o sensor pós-venda é compatível. Na ferramenta, verifique se a marca do sensor está na lista de sensores compatíveis com a marca, modelo e ano do veículo.
    • Na VT56, vá para PROGRAMAR > MARCA > e selecione a marca, modelo e ano do veículo
    • Na VT36, vá para PROGRAMAR SENSOR e selecione marca, modelo e ano do veículo (somente versão pós-venda)
  • Se o sensor usado for compatível, o banco de dados da ferramenta pode estar errado. Fale com a ATEQ.

 

Se isso acontecer durante o processo de validação:

  • Verifique se o sensor pós-venda é compatível.
    • Na VT56, vá para PROGRAMAR > MARCA > e selecione a marca, modelo e ano do veículo
    • Na VT36, vá para PROGRAMAR SENSOR e selecione marca, modelo e ano do veículo (somente versão pós-venda)

Se todos os dados estiverem corretos, um dos sensores programáveis pode estar com defeito. Fale com o fabricante do sensor.


Problemas de reaprendizado do OBD2

Procedimento de reaprendizado OBDII

Um procedimento de reaprendizado OBDII exige que uma ferramenta de diagnóstico TPMS transfira novos IDs do sensor diretamente para a ECU do veículo. O usuário precisará acionar cada sensor TPMS, conectar à porta OBD do veículo e seguir as instruções passo a passo na ferramenta. Os novos IDs do sensor TPMS são transferidos para o veículo. A maioria dos veículos asiáticos e europeus exigem o reaprendizado OBD.

Por exemplo, um Toyota Camry 2011 exige o seguinte procedimento de reaprendizado OBDII:

  • Encher todos os pneus
  • Ler todos os IDs do sensor utilizando a ferramenta de diagnóstico TPMS
  • Conectar a ferramenta à porta OBDII
  • Reinicializar a ECU com a ferramenta
  • DESLIGAR a ignição, depois LIGÁ-LA
  • Dirigir a 12 mph por até 5 minutos

Relearn Procedure Screenshot VT56 OBD RELEARN VT56 screen obd2 connect

Imagem da tela da VT56 exibindo o procedimento de reaprendizado automático para o Toyota Camry 2011

Sistemas de reaprendizado manual e fixo podem, às vezes, levar vários passos para reaprender o sistema TPMS. As ferramentas de diagnóstico TPMS possuem as instruções passo a passo para reaprendizado automático, fixo e OBD, entretanto, os passos envolvidos podem ser longos e complicados. Os procedimentos de reaprendizado do OBD estão se tornando um padrão em oficinas por vários motivos. Em primeiro lugar, é o mais fácil de se trabalhar já que o mesmo procedimento pode ser realizado independente do tipo de veículo. Em segundo lugar, o reaprendizado OBD economiza tempo e confusão para o técnico já que há menos passos a serem realizados. De acordo com a amra.org, 62% dos veículos exigem uma ferramenta de diagnóstico TPMS e 27% exigem a funcionalidade OBD. É importante ter uma ferramenta de diagnóstico TPMS confiável com excelente cobertura OBD para acompanhar a indústria de crescimento do TPMS.

Você sabia? A ATEQ possui a maior cobertura de OBD (86%, e em crescimento) para ajudar os proprietários de oficinas a economizar tempo e dinheiro!

ATEQ VT56 OBDII Module

Procedimento de reaparecimento estacionário

Um procedimento de reaparecimento estacionário permite que novos IDs de sensores TPMS sejam transferidos para a ECU do veículo sem dirigir um veículo. Este tipo de procedimento de reaprendizagem requer uma ferramenta de ativação de TPMS para disparar os sensores quando o veículo está no modo de aprendizado usando uma ferramenta de diagnóstico de TPMS ou uma ferramenta de verificação de diagnóstico. O veículo usa então um sinal de radiofrequência (RF) para se comunicar com a ECU do veículo para estabelecer qual sensor está em local específico.

Por exemplo, um 2014 Ford Escape (com ignição padrão) requer o seguinte procedimento de reaprendamento estacionário:

  • Inflar todos os pneus
  • Desligue a ignição
  • Pressione e solte o pedal do freio
  • Ciclo de ignição de “desligado” para “executar” três vezes terminando em “executar”
  • Pressione e solte o pedal do freio
  • Desligue a ignição

Relearn Procedure Screenshot VT56 STATIONARY RELEARN

Imagem da tela VT56 que exibe o procedimento de reaprendamento automático para 2014 Ford Escape (com ignição padrão)

Procedimento de reaprendizado automático

Um procedimento de reaprendizado é quando um veículo tem a capacidade de aprender um ou vários IDs de sensor TPMS sem a necessidade de realizar o procedimento de reaprendizado com uma ferramenta TPMS. Além disso, um técnico pode ajustar a pressão de enchimento, girar ou substituir os sensores, e o sistema TPMS irá se reinicializar após o veículo ser dirigido por um período de tempo. No entanto, antes de realizar o reparo de pneus/rodas, é sempre recomendando usar uma ferramenta TPMS para acionar cada sensor do veículo e garantir que eles estejam funcionando adequadamente.

Por exemplo, um Dodge Charger 2008 exige o seguinte procedimento de reaprendizado automático:

  • Encher todos os pneus
  • Dirigir por 20 minutos

Relearn Procedure Screenshot VT56 AUTO RELEARN

Imagem da tela da VT56 exibindo o procedimento de reaprendizado automático para o Dodge Charger 2008

Procedimentos de reaprendizado TPMS

Após a realização do reparo no sistema TPMS direto do veículo, como ajuste da pressão de ar, rodízio de pneus ou substituição dos sensores, os veículos exigem que um reaprendizado do sistema TPMS seja realizado. Um reaprendizado permite que a ECU do veículo veja as IDs de cada sensor em cada roda. Concluir o procedimento de reaprendizado apaga os códigos de falha de diagnóstico TPMS e permite que o sistema TPMS do veículo funcione adequadamente.

Procedimentos de reaprendizado variam entre os fabricantes; por isso, um técnico precisa saber que procedimento de reaprendizado adequado é necessário para colocar o veículo em modo de aprendizado. Embora procedimentos de reaprendizado variem de um fabricante para outro, os três tipos de procedimentos de reaprendizado para sistemas TPMS diretos são reaprendizado automático, fixo e OBD. Além disso, alguns veículos podem usar uma combinação de dois ou mais tipos de reaprendizado. Os sistemas TPMS indiretos usam um procedimento de inicialização que pode exigir que uma ferramenta TPMS descubra os passos envolvidos para reinicializar o sistema.

O gráfico abaixo representa os três tipos de procedimentos de reaprendizado TPMS dentro do mercado asiático, norte-americano e europeu de veículos equipados com sistemas TPMS diretos.

TPMS relearn procedures chart

As informações desse gráfico foram obtidas com a AMRA, link

IMPORTANTE: Para qualquer problema de OBD, verifique primeiro o seguinte.

  • Certifique-se de que o módulo OBD seja o comprado originalmente para a ferramenta especificada.
    • O módulo OBDII da VT56 é preto com um adesivo cinza

obd2-cable

  • Verifique se a bateria da ferramenta está carregada o bastante: > 50% do nível de bateria.
  • Quando o módulo OBD for conectado à ferramenta VT56 pelo cabo RJ45, certifique-se de que o ícone OBD esteja sendo exibido no canto esquerdo superior da tela da ferramenta.
  • Certifique-se de que a luz LED verde esteja piscando no módulo OBD para a VT56. Se a luz estiver vermelha, desconecte o cabo do módulo OBD e da ferramenta. Conecte o cabo novamente e ligue a ferramenta. Se a luz ainda estiver VERMELHA, o módulo OBD, o cabo ou a ferramenta pode estar com defeito. Fale com seu fornecedor para substituir o cabo.
  • Para a ferramenta VT56, após programar os sensores, quando o protocolo OBD estiver pronto para ser transmitido, um ícone AMARELO aparecerá no canto inferior esquerdo. Ligue o módulo OBD e continue.
  • Ao conectar o módulo OBD ao carro, certifique-se de que o módulo OBD seja inserido diretamente na direção do plugue do OBD no carro.
  • É muito importante acionar SEMPRE os sensores na ordem exibida em nossas ferramentas. Isso começa pela roda dianteira esquerda e termina na roda traseira esquerda.
  • Para transferir os dados da ECU, a ignição do carro deve estar LIGADA (isso significa que todos os equipamentos eletrônicos podem ser operados), e o motor, DESLIGADO.
  • NOTA: O módulo OBD precisa ser desconectado do veículo e da ferramenta após cada reaprendizado.

Após acionar os 4 sensores OE ou pós-venda, conecto o módulo OBDII à ECU e nada acontece.

Verifique todos os pontos acima antes de continuar.

Após acionar os 4 sensores OE ou pós-venda, conecto o módulo OBDII na ECU. A mensagem FALHA DE TRANSFERÊNCIA é exibida na tela.

  • Possível causa 1: Se a barra de progresso não se mover; o protocolo OBDII está errado, e não é possível estabelecer uma conexão entre a ferramenta e a ECU. O problema está no banco de dados de veículos.  Verifique a seleção MMA inserindo o número NIV.
  • Possível causa 2: Se a barra de progresso começar a avançar e parar no meio do processo, há uma possibilidade de erro no software ou na compatibilidade do sensor pós-venda, que não está enviando os dados corretos para a ECU.
  • Verifique na ferramenta se o sensor AM é compatível.
    • Na VT56, vá para PROGRAMAR > MARCA > e selecione a marca, modelo e ano do veículo
    • Na VT36, vá para PROGRAMAR SENSOR > e selecione a marca, modelo e ano do veículo (somente versão pós-venda)

Após um reaprendizado OBD bem-sucedido, essa luz TPMS acende novamente após o cliente ter dirigido por um tempo…

  • Causa: O sensor pós-venda não transmite o firmware correto para o veículo.
  • Verifique na ferramenta se o sensor AM é compatível.
    • Na VT56, vá para PROGRAMAR > MARCA > e selecione a marca, modelo e ano do veículo
    • Na VT36, vá para PROGRAMAR SENSOR > e selecione a marca, modelo e ano do veículo (somente versão pós-venda)
  • Se as informações estiverem corretas, fale com o fabricante do sensor para obter mais ajuda.

Testes de hardware básicos

Impressora VT56: como verificar se a impressora está funcionando corretamente

  • Verifique se o cabo de alimentação está conectado
  • Verifique se está ligada (pressione o botão on/off por 3 segundos)
  • Verifique se está com papel (verifique a direção da saída do papel)
  • Envie um trabalho para a impressora

Como verificar se o cartão SD está funcionando corretamente

Para a VT56, verifique o ícone do cartão SD no canto superior direito ao lado do status da bateria. Se houver um “X” vermelho sobre o ícone do cartão SD, ele está com defeito. Fale com o suporte técnico para obter mais instruções.

VT56-screen-SD-card-faq          VT56-screen-SD-card-bad-faq

Onde fica o meu cartão SD?

  • Para a VT56, remova a proteção de borracha. Você encontrará o cartão SD de 4GB no lado direito. Empurre o cartão SD para removê-lo.

vt56-sd-card-location

Como verificar se a conexão USB está funcionando corretamente

  • VT56: Conecte o cabo USB no lado direito da ferramenta. Verifique o ícone do cabo USB no canto esquerdo do visor. Se o ícone do cabo USB estiver aparecendo, a conexão USB está funcionando corretamente.

VT56-screen-usb-faq

  • VT56: Coloque a ferramenta em modo de inicialização para verificar a conectividade do cabo USB. Primeiro, desligue a ferramenta. Em seguida, pressione e segure o botão OK. Depois, pressione e solte o botão ON ao mesmo tempo.

vt56-usb-cable-boot-mode-faq

O WebVT não está localizando meu dispositivo

Quando o WebVT mostra “Buscando dispositivo” ou “Dispositivo não encontrado” como mensagem de erro, talvez seja necessário reinstalar os drivers USB. Entre os motivos desse erro estão:

  • O usuário está tentando instalar o WebVT em um novo computador
  • O usuário não tinha um dispositivo ligado ou conectado durante a instalação do WebVT

Realize os seguintes passos para corrigir o problema.

  • Baixe os drivers USB para seu dispositivo. Para VT56 e VT36, baixe o seguinte arquivo: Driver USB.